Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Conceição do Mato Dentro e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Conceição do Mato Dentro
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social YouTube
Rede Social Instagram
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
NOV
26
26 NOV 2021
CULTURA
PERSONALIDADE DE CONCEIÇÃO: DOS ANJOS, UMA DAS VOZES MAIS MARCANTES DO JUBILEU 


CMD, SEXTA-FEIRA 26.11.2021 – “Eia Conceição do Mato Dentro, com entusiasmo e com fervor. Canta o Bom Jesus de Matosinhos, um hino de glória e de louvor” (canção ao Bom Jesus de Matosinhos). Feche os seus olhos! Ao cantar esse hino cristão, o que vem à sua mente? Muitos vão imaginar o Santuário repleto de devotos, a cidade recebendo os romeiros que chegam revestidos de gratidão, os cavaleiros e amazonas transbordando fé e devoção, as barracas colorindo o Brejo... São muitos pensamentos que possam surgir. Mas, em especial, o que marca e, inclusive, se torna audível quando cantamos é a voz da dona Dos Anjos, que nos empresta o seu timbre cheio de emoção todos os anos. Hoje ela é a Personalidade de Conceição e vamos conhecer mais sobre essa senhora tão amada na cidade.

Maria dos Anjos Jorge Silva, a querida dona Dos Anjos, nasceu no dia 11 de dezembro de 1956, em Conceição do Mato Dentro, onde mora até os dias de hoje, especificamente, no bairro Bandeirinha. Filha dos saudosos, Srª Ana Pedro Jorge e Sr°José Luiz, diz ter tido um irmão, mas não chegou a conhecê-lo, pois ele faleceu ainda criança. “Minha infância não foi fácil, meu pai era lavrador e não tinha como me ajudar nos estudos, fiz o primário e não continuei a estudar, na época dependia de bolsa ou tinha que pagar. Foram tempos difíceis, mas valeu a pena, meus professores eram excelentes, posso afirmar que aprendi muito e hoje tiro o chapéu para eles”, recordou.

Habilidades para corte e costura eram muito presentes entre as moças à época de dona Dos Anjos e ela, logo cedo, percebeu que seria uma costureira de excelência. “Quando completei 13 anos, aprendi a costurar com uma vizinha, aí comecei a trabalhar com costura e a ajudar meus pais em casa. Além da costureira, eu tinha um sonho de ser bordadeira e com a graça de Deus consegui realizar. Aprendi a arte de bordar e fui trabalhar nas obras sociais da paróquia da cidade, onde atuei 20 anos acompanhada de uma senhora que se chamava dona Inezinha”, comentou a talentosa Dos Anjos.

“Com o meu dom para o bordado, acabei ajudando outras pessoas a aprenderem o ofício de ser bordadeira. E não parou por aí, também recebi um convite das irmãs Clarissas Franciscanas, missionárias do Santíssimo Sacramento – como gostavam de ser chamadas – para trabalhar no CEFORME. Por lá, fiquei mais 22 anos ensinando, além do artesanato, bordados. Também fui catequista e ajudava com reforço escolar, enfim, acompanhava e colaborava em vários setores, uma alegria muito grande para mim”, comemorou nossa personalidade.

Com grande parte da vida dedicada ao voluntariado, em determinado momento, percebeu que precisava voltar o olhar também para ela mesma, mas sem se esquecer da vocação de cuidar do próximo. Foi quando conheceu Afonso Izabel da Silva com quem se casou. “Um casamento muito abençoado, ele era meu amigo, companheiro e muito alegre”, recordou.

Além de ganhar o título de uma das bordadeiras mais conhecidas de Conceição, dona Dos Anjos também recebeu, segundo ela, da parte de Deus, o dom do canto, e é muito conhecida por louvar, sobretudo no período do Jubileu. “Eu participo do grupo de canto do Santuário do Senhor Bom Jesus e as pessoas lembram de mim pelos louvores entoados a Ele durante o período do nosso Jubileu”, detalhou com os olhos marejados. E quem nunca ouviu dona Dos Anjos cantar? Seus louvores ecoam pela cidade no mês de junho.

Amor é uma palavra que define dona Dos Anjos, que nunca mediu esforços para ajudar quem necessitava, sendo assim, com a sua mãe não foi diferente. Ao perceber que dona Ana Pedro se encontrava debilitada, deixou sua própria vida em segundo plano para acolhê-la. “Parei de trabalhar para cuidar da minha mãe, eu e o meu marido Afonso nos dedicamos a minha mãezinha até quando Deus resolveu levá-la. Agradeço muito pela vida dela, viveu mais de 100 anos”, se emocionou.

Após a partida da dona Ana Pedro, Dos Anjos novamente precisou superar mais uma perda. “Meu esposo também faleceu. Foi muito difícil, mas eu continuei. Guardo muita saudade de minha mãe e de meu estimado esposo que tanto me ajudou, no entanto, sigo com esperança e cheia de fé em nosso Senhor Bom Jesus de Matosinhos, que me fortalece diariamente”, acrescentou.

Simpática como sempre e com um sorriso aberto estampando-lhe a face, dona Dos Anjos conta que continua vivendo na casa que foi de seus pais e é muito grata por tudo. “Sou feliz e digo: TENHO DEUS E UM MILHÃO DE AMIGOS! Continuo agradecida a todos que me ajudaram e me ajudam até hoje”, finalizou a nossa nobre cantora do santuário.

Essa é uma singela homenagem da Prefeitura de Conceição do Mato Dentro à dona Dos Anjos, parte importante da nossa história, sem dúvidas, uma personalidade que nos presenteia com o seu amor, devoção e, sobretudo, com a sua voz que nos leva para mais perto dos céus.

PREFEITURA DE CONCEIÇÃO DO MATO DENTRO
JUNTOS POR UM NOVO TEMPO
Autor: PREFEITURA DE CONCEIÇÃO DO MATO DENTRO
Local: CONCEIÇÃO DO MATO DENTRO
Seta
Versão do Sistema: 3.1.9 - 17/01/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia