Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Conceição do Mato Dentro e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Conceição do Mato Dentro
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Rede Social YouTube
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
MAR
14
14 MAR 2014
PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO
CMD é anfitrião em evento sobre defesa civil
enviar para um amigo
receba notícias

Conceição do Mato Dentro sediou ontem (13) a 1ª Conferência Intermunicipal de Proteção e Defesa Civil do Médio Espinhaço, organizada pela AMME – Associação dos Municípios da Microrregião do Médio Espinhaço em parceria com a Prefeitura Municipal de CMD. Participaram do evento os municípios de Congonhas do Norte, Dom Joaquim, Jaboticatubas, Morro do Pilar, Santana do Riacho, além do anfitrião, os quais contaram com a colaboração do Corpo de Bombeiros Militar e a presença da Polícia Militar e Polícia Florestal. Um momento tido pelo prefeito de CMD, Reinaldo César de Lima Guimarães, como o pleno exercício da cidadania.

Os municípios reunidos comungam de problemas semelhantes causados pelos impactos sociais e ambientais advindos da exploração do minério e da pressão do desenvolvimento do vetor norte, ficando cada vez mais vulneráveis e enfraquecidos perante situações de conflito e desastre. Segundo Reinaldinho, este novo ciclo foi trazido sem planejamento e hoje esta região é a mais esquecida pelo Estado de Minas Gerais, o que impulsiona as prefeituras a construir uma política de regionalização. “Estamos unidos justamente porque percebemos o quanto estamos ‘jogados’”, disse o prefeito, apontando esta reunião como um ato de solidariedade e prática da cidadania.

A 1ª Conferência trouxe à sociedade civil, ao poder público, aos conselhos e à sociedade científica a reflexão sobre como se tornar um município resiliente, ou seja, um município com uma forte política de prevenção que é capaz de resistir, absorver e se recuperar de forma eficiente de casos de desastres, sejam estes de causa natural, humana ou mista. Sobre este assunto, falou aos conferencistas o 1º Tenente do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, Filipe Silvano Andrade.

Bolsista da JICA – Japan International Cooperation Agency (Agência Internacional de Cooperação do Japão), o Tenente Silvano voltou recentemente da Ásia com dados e informações surpreendentes coletados num país onde se tem terremotos diariamente e é eminente o risco de tsunamis. Mesmo assim, as pessoas vivem tranquilas e o país se recupera rapidamente de grandes tragédias. Reações que se devem às ações preventivas que além de refletir na educação do povo, gera um custo 6X menor para o governo em relação às políticas de reconstrução.

Segundo o Tenente, em Minas Gerais existe 1,5 bombeiro para cada 5 mil habitantes. Assim sendo, em Conceição do Mato Dentro esta proporção representa apenas 4 bombeiros para toda a população. Daí a necessidade de o município se fortalecer e organizar um sistema de proteção e defesa civil para mitigação dos riscos e controle de situações dramáticas quando estas surgirem. Portanto, deve-se considerar o sistema RRD – Redução de Riscos de Desastres, que tem como características fazer parte das políticas de desenvolvimento e planejamento urbano, a descentralização das responsabilidades e recursos e a ampla participação da comunidade. Sobre isto, ele ressaltou que no Japão a maior parte dos resgates é feita pela sociedade civil.

Riscos em CMD
Para o Secretário Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano de CMD, Sandro Lage, pensar em como ocupar o território de maneira mais organizada é o primeiro passo para promover mais qualidade de vida e segurança. As inundações ainda são o principal motivo de alerta e por isso a importância de se respeitar as áreas de conservação do município, como o Parque Municipal do Tabuleiro, a Serra da Ferrugem, o Parque Salão de Pedras e a Serra do Intendente. Terrenos como estes ajudam no escoamento e drenagem das águas, diminuindo os riscos de perdas humanas e materiais. Porém, o município hoje enfrenta uma problemática causada pelas ocupações irregulares que, por estarem em locais inapropriados às construções, ficam vulneráveis à abertura de crateras, deslizamentos e enchentes.

Acidente X Desastres
A diferença entre acidente e desastre está em sua proporção, porém um simples acidente pode agravar ou mesmo se tornar um desastre se não forem tomadas as medidas corretas de socorro. Por exemplo: o uso incorreto do extintor pode alastrar o fogo ou a tentativa de um salvamento virar em afogamento.

Portanto, deve-se ter muito cuidado e atenção diante de situações assim. Se você não sabe como proceder diante do ocorrido, ligue para o Corpo de Bombeiros no 193 ou acione os agentes da defesa civil que poderão lhe instruir sobre o que se deve fazer enquanto eles não chegam ao local.

Conferência Estadual
Entre os conferencistas, foram eleitos para participar da Conferência Estadual de Proteção e Defesa Civil: como representante do poder público e agentes de defesa civil, Lairton Divino de Almeida, Secretário de Meio Ambiente de Jaboticatubas; representando a sociedade civil, Eliete Pinto dos Santos, de Jaboticatubas; os conselhos profissionais e de políticas públicas, Wagner de Andrade Marinho; e da comunidade científica, Divamara Rago de Oliveira.

A conferência estadual acontece nos dias 8 e 9 de abril em Belo Horizonte.

O Prefeito Reinaldinho e autoridades dos municípios participantes

1º Tenente do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, Filipe Silvano Andrade

Sandro Heleno Lage, Secretário de Meio Ambiente de CMD

Fonte: Assessoria de Comunicação
Seta
Versão do Sistema: 3.2.8 - 16/11/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia