Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Conceição do Mato Dentro e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Conceição do Mato Dentro
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Rede Social YouTube
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
AGO
13
13 AGO 2021
CMD ACONTECE
PERSONALIDADE DE CONCEIÇÃO: DONA MARIA EUGÊNIA, A CONCEICIONENSE QUE TEVE 18 FILHOS E AINDA SE DEDICA AO PRÓXIMO INCONDICIONALMENTE
enviar para um amigo
receba notícias

CMD, SEXTA-FEIRA 13.08.2021 – “Nem tudo é fácil na vida. Mas com certeza nada é impossível… Precisamos acreditar, ter fé e lutar para que não apenas sonhemos, mas também tornemos todos esses desejos, realidade” (Cecília Meirelles). Sabe aquela pessoa que inspira a todos ao seu redor com sua história de vida e superação? A dona Maria Eugênia, é um exemplo de mulher que muito sonhou, mas conseguiu realizar tudo que almejava por meio da sua fé incondicional, positividade e sorriso contagiante. Para homenageá-la, hoje contaremos a sua história na série Personalidade de Conceição.

Maria Eugênia Ferreira nasceu no dia 17 de fevereiro de 1938, em Conceição do Mato Dentro, na comunidade de Faia. “Eu sou filha dos saudosos Alpino Bento da Silva e Maria Cecília de Jesus. Vivi com os meus pais no Faia até os sete anos de idade, nesse tempo meu pai faleceu e minha mãe sentiu a necessidade de vender a casa e nos trouxe para estudar na cidade. Nós éramos seis irmãos, mas no final quem estudou foi somente eu mesma. Faltava instrução e a maioria não quis ir para a escola. Devido às dificuldades, cada filho foi criado por uma família e uma infelizmente se perdeu pelas ruas”, relembrou a senhora do olhar sincero.

Seguindo os costumes da época, ainda na adolescência, a dona Maria Eugênia se casou com seu amado José Pena Ferreira, conhecido como Zé Pena. “Eu me casei aos 17 anos de idade e construí ao lado do Zé uma família maravilhosa, nós tivemos 18 filhos: Gorete, Marli, Magdala, Claudio, José Maria, Waldelio, Ancelmo, Julinha, Regina, Márcio, Eliane, Lorena, Saldalita... fico muito triste em relembrar que perdemos cinco filhos, tivemos até gêmeos, mas Deus resolveu levar”, detalhou a matriarca da família acrescentando que as dores das perdas ficaram no passado. “Hoje meus filhos são todos casados e me deram lindos e maravilhosos netos e bisnetos. Ao todo são 36 netos e 31 bisnetos, uma turma boa (risos)”.

Ela conta que desde o casamento se tornou uma dona de casa de mão cheia. “Cuidar da casa e dos filhos virou minha profissão, eu fazia tudo. Realmente era muito trabalhoso, no entanto, colocava muito amor e dedicação. Gosto de contar que não fiquei presa somente aos cuidados da casa, aprendi muito no decorrer de minha vida. Eu aprendi a benzer, quebrante, mal olhado, espinhela caída e cobreiro. É tão gratificante, sabe? Sinto que minha casa é um consultório, tem dias que não tenho tempo nem de almoçar, mas é uma satisfação enorme poder ajudar as pessoas que me procuram para benzer, pois faço com muita fé e cuidado”, se emocionou.

Caridosa e cheia de amor ao próximo, nunca cobrou pelo dom que segundo ela, veio da parte de Deus. “Quando me perguntam quanto cobro, peço para rezarem uma Ave Maria em minha intenção pedindo saúde. Esse é o meu pagamento! Sou muito religiosa, quando acordo vou até meus santinhos e peço muita saúde e paz para minha família e amigos. E assim vamos seguindo a vida, sempre com boas ações, fé e amor no coração”, enfatizou a vovó Maria Eugênia.

Apesar das dificuldades que passou ao perder o pai cedo e, inclusive, após o casamento com a criação de sua família numerosa, dona Maria Eugênia nunca perdeu a alegria de viver e com o sorriso no rosto enfrentou todas as adversidades. “Sou uma mulher realizada e muito feliz! Bordo, teço, faço colcha de fuxico, costuro, faço tapetes de retalhos e passo meu tempo distraindo com os meus mimos. Detalhe: vendo tudo o que faço, as pessoas adoram. Agradeço muito a Deus por tudo, sou uma mulher muito, mas muito feliz mesmo”, finalizou.

Essa é uma singela homenagem da Prefeitura de Conceição do Mato Dentro à dona Maria Eugênia Ferreira, famosa bordadeira e benzedeira de Conceição, que criou os filhos com dignidade e muito amor, inspirando a muitos com a sua história.

PREFEITURA DE CMD
JUNTOS POR UM NOVO TEMPO

Autor: PREFEITURA DE CONCEIÇÃO DO MATO DENTRO
Local: CONCEIÇÃO DO MATO DENTRO
Seta
Versão do Sistema: 3.2.10 - 11/01/2023
Copyright Instar - 2006-2023. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia